5 destinos que quero conhecer

15/06/2017

Eu realmente não queria que o blog ficasse com uma sequência de posts de desafio, porém existe uma coisa chamada final de semestre que eleva meu nível de estresse ao máximo. Estou anotando as ideias de post pra fazer depois mas, por enquanto, vamos ter que ficar do jeito que está mesmo. Como eu sempre gosto de ressaltar: vida adulta sucks.

Esse é o quarto post do desafio e vou contar pra vocês 5 destinos que eu gostaria de conhecer.

1. Londres, Inglaterra

A Inglaterra por si só é uma grande fonte de cultura - sem contar que é um dos maiores centros financeiros do mundo. Várias bandas que eu ouço nasceram na terra da rainha e esse fato associado com o clima frio e as construções "pontudinhas" são o suficiente pra eu já amar o lugar e cobiçar uma viagenzinha pra lá.

Coisas pra fazer em Londres: passar frio, tomar café e chocolate quente, tentar aprender a gostar de chá, beber vários tipos de cerveja artesanal, ouvir bandas alternativas e artistas locais no metrô, visitar a Pretty Green (loja de roupas do Liam Gallagher) só pelo rolê.

www

2. Gramado - Rio Grande do Sul (BR)

Mais um lugar friozinho da lista, Gramado me conquistou não só por causa do chocolate, mas pelas construções (eu realmente achava que esses painéis de madeira só existiam no The Sims) e árvores. Tenho a impressão de que as pessoas de lá gostam mesmo desses arbustos e mini árvores. E é uma coisa da qual sinto muita falta na minha cidade. Se todas as ruas tivessem árvores, talvez eu conseguisse ir de casa pro trabalho sem ficar toda molhada de suor. 

Coisas pra fazer em Gramado: aproveitar o frio, comer chocolate e visitar uma fábrica, conhecer o Mundo a Vapor e o Snowland, andar pelas avenidas e praças, usar cachecol, fazer uma piada com a marca Granado (porque sou engraçada mesmo).

www

3. Machu Picchu, Peru

Sabe quando você estuda povos antigos na escola e fica impressionada com o quão inteligentes e avançados eles eram? Isso tudo aconteceu bem mais perto do que a gente imagina. É verdade que a maioria das pessoas querem visitar outros continentes - e tudo bem, porque todos os lugares tem algo pra oferecer -; mas também temos muita cultura e lugares maravilhoso aqui perto. Quanto mais pesquiso sobre destinos turísticos na América do Sul, mais quero viajar por aqui.

Coisas pra fazer em Machu Picchu: conhecer tudo sobre a cultura dos Incas, aumentar minha resistência física (pra aguentar as caminhadas), descobrir se gosto ou não de fazer trilhas, fazer uma viagem de trem, observar a arquitetura de Cusco, ver o sol nascer, ver Lhamas, cantar Machu Picchu, do The Strokes.

www

4. Berlim, Alemanha

Pensa numa pessoa louca pela história da Alemanha. Depois de ler vários livros, assistir documentários e pesquisar mais sobre a cultura e a história alemãs é impossível não se apaixonar pela resiliência desse povo. Como pode um país ser destruído pelas duas maiores guerras da história e ainda assim ter força pra segurar a economia da UE em vários períodos? Sem contar que a Alemanha é o país com a maior eficiência logística do mundo (olar instituições de ensino alemãs, me ofereçam uma bolsa de mestrado. Agradecida).

Coisas pra fazer em Berlim: ir na menor balada do mundo, visitar a fachada do ex prédio da Gestapo, os restos do Muro de Berlim e o memorial do Holocausto, apreciar os grafites pela cidade, tomar cerveja boa e barata, visitar uma feira gastronômica, passar muito frio, ver o céu escurecer às 3 da tarde, ver aquele grafite do pênis gigante

www
5. Singapura, Ásia

Depois de assistir o vlog do mochilão que o Cid fez pela Ásia, fiquei apaixonada por Singapura e pela quantidade de lugares maravilhosos e diferentes. O detalhe é que várias dessas coisas ficam bem próximas umas das outras, então você não precisa sair da cidade e pegar vários meios de transporte, etc. Dá um medinho de ir pra um lugar tão diferente? Dá. Mas sonhar é de graça, né?  

Coisas pra fazer em Singapura: comer uma coisa muito diferente, visitar aqueles lugares que tem casas iguais com janelas de cores diferentes, entrar em um templo budista, entender melhor sobre a arquitetura do lugar, ficar impressionada com a limpeza e a organização da cidade, mascar chiclete (fora da lei), visitar um shopping chique, guardar dinheiro pra pagar de rica em uma loja de marca.

www
E esse foi o penúltimo (será?) post do desafio. Não esquece de conferir o blog das meninas que também estão participando do desafio: Allana - Carol - Gabriela - Juliana - e me dizer nos comentários se você conhece ou tem vontade de conhecer algum desses cinco lugares.

5 livros, filmes e séries que amo e indico

09/06/2017

Voltando com o projeto (meio atrasada, inclusive), hoje eu vou listar 5 livros, filmes e séries que eu amo e indico. Foi difícil selecionar só 5. Acho que se eu tivesse que selecionar só livros ou só séries, já seria difícil. Eu não garanto que essas são as minhas preferidas, mas são as que eu mais quero conversar sobre.

Sem mais delongas, vamos lá.

1. A Torre Negra - Stephen King (+)

The Dark Tower é uma coletânea de 7 livros (e mais um spin-off) sobre a trajetória do pistoleiro Roland em busca da Torre Negra, o centro de todo o mal que fez com que o mundo seguisse adiante. Ao contrário de séries de livro como Harry Potter, Percy Jackson e outras, esses livros não formam uma saga e é praticamente impossível entender a história sem ter lido os livros anteriores.

Gosto muito dessa história, primeiro porque Stephen King começou a escrevê-la quando tinha 22 anos e terminou com quase 60. Você consegue perceber a evolução do autor de forma clara e é um acompanhamento muito interessante.

Segundo, porque uma das personagens principais (Susannah Dean, Odetta Holmes ou Detta Walker) tem uma história complexa e bem estruturada. É muito comum ver livros sobre um grupo de pessoas em que a mulher só está ali pra deixar a história mais fofinha. Não é o que acontece na Torre Negra. Inclusive, Susannah é uma das poucas personagens femininas que conheço que apresentam um distúrbio mental bem descrito. Eu posso escrever um post inteiro sobre ela e a importância desse tipo de personagem. Comentem se vocês quiserem ler sobre isso.

2. New Girl - Elizabeth Meriwether (+)

Saindo de uma história complexa pra outra bem mais leve, New Girl é uma série da Fox que conta como Jess terminou seu namoro e acabou morando em um apartamento junto com 3 caras estranhos. É uma história leve, engraçada e que, muitas vezes, faz com que a gente se identifique. É uma pena que não tenha os episódios na Netflix (poxa Netflix, facilita pra nós) e a Fox insista em passar a série em horários estranhos e desordenados (facilita também, Fox).


3. 500 Days of Summer (+)

This is a story of boy meets girl. But you should know up front, this is not a love story.

O que dizer sobre 500 Days of Summer que ainda não tenha sido dito? O Tom é um estúpido? A Summer é estúpida? Não sei. Só sei que a trilha sonora é maravilhosa (sério, que trilha ♥) e que a linha do tempo da história é muito interessante. Sim, nada que a indústria do cinema não tenha usado mais de mil vezes em outros filmes, mas é legal ver isso em um filme popular.

Se não tivesse uma historinha meio romântica, meio deprê, meio indie nesse post, ele não seria meu.


4. Laranja Mecânica - Anthony Burgess/Stanley Kubrick (+)

Laranja Mecânica conta a história de Alex DeLarge, um garoto de 15 anos que gosta de espancar mendigos, assaltar casas e estuprar pessoas. O ponto mais interessante da história é que Alex não consegue entender porque as pessoas acham que suas ações são erradas. Pra ele, aquilo é apenas diversão. Em certo ponto da história, ele é submetido ao tratamento Ludovico, uma espécie de condicionamento que faz com que pessoas como Alex "aprendam" que suas ações são erradas.

Tanto o filme quanto o livro são excelentes. Sobre o livro, é uma leitura complexa e pesada, apesar de o livro ser pequeno (pouco mais de 200 páginas, contando com o dicionário de dialetos). Sobre o filme, ainda me assusta a habilidade que o Kubrick mostrou em transformar uma história tão pesada em uma narrativa tão linear. É uma das melhores adaptações que já assisti, se não a melhor.

Laranja Mecânica é o tipo de história que faz a gente pensar até onde a violência é legitimada, o porquê dessa legitimação e qual é o tratamento mais adequado pra pessoas com algum tipo de distúrbio ou desvio mental/comportamental.

5. How To Get Away With Murder - Peter Nowalk de Shonda Rhimes (+)

Outra série que me conquistou pelo formato da narrativa. HTGAWM conta a história de cinco alunos de advocacia que vão estagiar com a professora Annalise Keating, especialista em assassinato. Daí pra frente, a vida deles vira uma bagunça louca. É o tipo de série dinâmica, sempre acontece alguma coisa relevante no episódio. A história corre tão rápido que se você estiver no início da segunda temporada e eu falar uma coisa que acontece no final, não vai fazer sentido nenhum.

Também, né? Shonda Rhimes e Viola Davis da mesma série, só podia sair coisa boa.

Muito talento pra pouca foto

E esse foi o post de hoje. Vocês já tinham ouvido falar sobre A Torre Negra? Gostam de 500 Days of Summer (se sim, me digam a opinião de vocês sobre essa relação entre o Tom e a Summer)? Acham que Laranja Mecânica é uma boa história ou é agressiva demais? Me responde aí nos comentários.

Não esquece de conferir o post das meninas: Allana - Carol - Gabriela - Juliana

Ah, e agora eu tenho um CuriousCat. Podem me perguntar coisas por lá :)

5 fotos autorais preferidas

01/06/2017

Não sei se isso acontece com vocês, mas quanto mais próxima eu fico do final do semestre mais eu sinto que perdi o controle da minha vida. Estou numa semana louca, com provas e trabalhos e obrigações... nem sei se tenho força vital suficiente pra dar conta de tudo. Mesmo assim, tirei um tempinho pra não atrasar o post do projeto. 

Ainda falta responder os comentários dos posts anteriores e soltar uma newsletter (se inscreve lá), mas eu vou dar conta. Calma, respira, vai dar tudo certo. 

Hoje trouxe pra vocês as fotos que moram no meu coração. Não tem um critério definido; escolhi por causa do momento que elas me lembram, do processo, do resultado, etc. Espero que vocês gostem.

1. RALPH, O CACHORRO DOIDÃO


Quando comecei o #Project365 no Instagram, estava viajando e tinha uma infinidade de coisas diferentes pra tirar fotos. Quando voltei pra casa, tive muita dificuldade pra continuar o desafio. Num desses dias em que eu quase desisti por falta de opção, vi esse doguinho do meu pai na estante aqui de casa. Ele tem vários desses cachorros, mas esse dálmata com o olho vermelho é o mais diferentão. Não só tirei uma foto dele como inventei uma história (que já contei aqui). Não sei exatamente porque gosto dela, só sei que gosto.

2. JAKE BUGG


Eu já contei nesse post sobre a saga Jake Bugg. Fiquei muito feliz por ter conseguido ir nesse show, por ter ficado tão pertinho do palco e por ter realizado uma coisa que eu nunca achei que fosse realizar. Foi como quebrar uma barreira e ainda ganhar um super show maravilhoso de brinde. Tirei poucas fotos nesse dia porque 1) não consegui lidar com a câmera na hora; e 2) Jake Fucking Bugg estava bem na minha frente.

3. MAIOR POSER DE STAR WARS QUE VOCÊ RESPEITA


Posso confessar uma coisa? Não assisti nenhum filme da franquia Star Wars. Só conheço a história por alto, mas não consigo me controlar quando vejo esses produtos. Meu lado consumista tem plena certeza de que UM DIA eu vou assistir todos os filmes, virar uma super fã e me arrepender de não ter comprado esses badulaques quando tive a chance. Esse dia ainda não chegou, mas quem sabe? Essa mini Millennium Falcon veio em um Kinder Ovo. Também tenho uma TIE fighter, mas ainda não tirei foto dela. 

É estranho a cabeça do Han Solo ser maior que a nave? Sim,é bem estranho.

4. BERENICE


Foi um milagre eu ter conseguido tirar essa foto da Berenice pois essa gata não para quieta. Nessa foto eu tinha acabado de levar ela pra tomar uma vacina numa cesta de lixo de banheiro + uma capa de caderno + arame (vocês sabem quanto custa uma bolsa de transporte? É muito caro! Vamos ter que improvisar por enquanto). Gostei de como a foto pegou o perfil do rostinho dela, ficou parecendo uma raposinha. E esse olho? O olho dela é muito bonito.

5. ROSA


Essa roseira fica apoiada na parede da casa da minha avó e, como ninguém a podou durante muito tempo, cresceu tanto que ficou quase da altura da laje. Pra tirar essa foto eu tive que 1) subir na laje; 2) colocar o celular e os braços pra fora da grade (e o medo do celular cair e se espatifar no chão?) e 3) tirar a foto sem olhar a tela do celular. Gosto muito do contraste que a rosa fez com o restante da foto; quase como se a rosa representasse a delicadeza em uma coisa obscura.


E essas foram as minhas fotos preferidas. Provavelmente alguma ficou de fora e eu só vou lembrar depois, mas sempre vai ter espaço pra postar elas aqui, não é mesmo?

Você tem uma foto preferida? Ela te lembra algum momento especial ou engraçado? Deixa o link e a história dela aqui nos comentários. Ah, e não se esqueçam de visitar as outras meninas que estão participando do projeto.