Prazer, Chandler Bing - BEDA 2017

19/08/2017

Dia 19
Also Known As "quase meia noite e ainda não tem post"

Uma das coisas que vocês não sabem sobre mim: eu tenho uma pasta de gifs no computador. Passei alguns bons anos recolhendo todo e qualquer trecho de série, filme, meme ou vídeo viral que me representa enquanto ser humano e colocando tudo dentro dessa pasta. Eis que hoje, às 23:00 e prestes a falhar em mais um dia de BEDA (e me culpar em excesso por isso), abri essa pasta à procura de um assunto, qualquer assunto, que rendesse um post.

E buscando por inspiração, percebi que mais da metade dos gifs que eu tenho sobre a série Friends são do Chandler Bing - e decidi fazer aquele post que metade da internet já fez: aquele em que a gente se dá conta de que somos Chandler Bing.

Chandler é aquele personagem que canaliza todas aquelas características idiotas que nós achamos que ninguém mais tem - quando na verdade todo mundo tem. Ele é a personificação daquele vídeo da Jout Jout em que ela fala que tá todo mundo mal, porque estamos todos mal mesmo.

Bom, pelo menos é o que eu acho. Então separei momentos do Chandler que me representam, porque vai que vocês são tão "todo mundo mal" quanto eu? 

QUANDO ELE FOI SINCERO DEMAIS




QUANDO ELE ACHOU QUE IA MORRER SOZINHO




QUANDO ELE CONTINUOU COMENDO



QUANDO ELE TENTOU ARRASAR E ACABOU PASSANDO VERGONHA




QUANDO ELE TEVE UM TRABALHO MUITO RUIM



E teve toda aquela história sobre ele ter que ir pra Tulsa, mas não achei nenhum gif sobre isso :(

QUANDO ELE NÃO SOUBE DIREITO O QUE DIZER 




QUANDO ELE FICOU DE SACO CHEIO




QUANDO ELE ESTAVA TÃO PERDIDO QUANTO TODOS NÓS


E esse foi mais um post do BEDA. Saiu atrasado? Saiu. Foi um post de qualidade? Não. Provavelmente foi tão ruim quanto 85% dos posts do BuzzFeed (por que a gente continua dando acessos pro BuzzFeed? Ninguém sabe. Mas eu continuo fazendo todos os testes que eles publicam). Mas eu realmente espero que ele tenha divertido você - o que ele ocupe um lugarzinho no BEDA. Pelo menos isso.

E sobre meus posts ruins.


Ou talvez regret, não sei.

Vejo vocês amanhã.

fracasso

18/08/2017

Dia 18
Also Known As "não, você não está contando errado"

Ontem não teve post pro BEDA. Eu falhei.

Lembro que em uma das primeiras sessões que eu tive com a psicóloga, ela disse que eu tinha que aprender a aceitar minhas falhas.

Durante toda a minha vida, nunca tentei nada de extraordinário. Acho que o máximo de ousadia que eu tive foi fazer algumas provas acadêmicas. Sempre que eu queria passar numa dessas provas eu estudava, dava o sangue e passava. Aliás, dar o sangue não é a expressão certa porque, pra mim, aquilo não era mais que uma obrigação.

Claro que houveram processos seletivos em que eu não passei, mas eu realmente acreditava que não havia passado porque não me esforcei o suficiente, porque aqueles resultados não eram tão importantes pra mim. Se fosse importante, se eu realmente quisesse, o sucesso era garantido. Porque só dependia do meu esforço.

Até que eu entrei em um relacionamento.

Relacionamentos não são coisas que dependem exclusivamente de mim, do meu esforço. Relacionamentos são sobre as expectativas, desejos, crenças, hábitos, sonhos e sentimentos de duas pessoas - nunca de uma só. E eu lutei, me esforcei, "dei o sangue". Porque não era mais do que a minha obrigação, porque era importante, porque eu realmente queria. E, adivinhem, falhei.

www
Depois disso, minha cabeça entrou numa onda de desgraçamento muito forte. Porque eu não sabia o que era falhar. Como já disse ali em cima, eu só havia falhado em coisas que não eram relevantes pra mim. E acho que foi por isso que, anos depois, quando finalmente decidi procurar a psicóloga, ela disse que eu tinha que aprender a falhar.

Me sinto burra porque, nesses anos todos estudando administração, aprendi que as coisas não dependem só do nosso esforço. Nós não vivemos em uma cúpula, não podemos controlar tudo ao nosso redor.

Imagine um vendedor de fitas K7. Se ele se esforçar muito, aprender técnicas de venda, saber tudo sobre o produto, andar meio mundo atrás de clientes, ele vai conseguir vender, sei lá, 300 fitas K7 em um mês? Não, não vai. Porque não depende dele, porque o mundo mudou e as pessoas não usam mais fitas K7, porque no esforço e o trabalho dele não são as únicas variáveis nesse jogo.

Dependemos de outras pessoas, da cultura, do ambiente, do emocional e até do tal efeito borboleta. Dependemos de tudo e tudo depende. Depende da hora, do lugar, de quem, de como, de quanto. Depende. O fracasso depende. E o sucesso também.

Mas, mesmo com esse conceito muito claro na parte racional do meu eu, meu emocional ainda não aprendeu a falhar. Ainda me sinto mal, me culpo, imagino todas as coisas que eu podia ter feito diferente. E isso não é só sobre relacionamentos, porque no que diz respeito à essa parte eu já desenvolvi problemas piores (risos). Isso é sobre o BEDA, sobre esse blog, sobre o Projeto 365 no Instagram, sobre o bullet journal, sobre minha meta de leitura, sobre o teste ANPAD, sobre a vida, sobre tudo.

Não depende só mim, mas vai que depende.

Perdão por ter falhado.

E perdão por esse texto. Perdão pela confusão.

Vejo vocês amanhã.

playlist: tente não cantar - BEDA 2017

16/08/2017

Dia 16
Also Known As "bora curtir as musiquinhas"

Há algum tempo atrás um tal "desafio tente não cantar" ficou muito popular no YouTube. Eu adorava acompanhar as playlists, não pra tentar cumprir o desafio, mas pra relembrar e conhecer músicas. Alguns usuários criaram playlists para seus youtubers preferidos gravarem o desafio e tem de tudo: música brasileira, internacional, anos 90, emo, indie, rock, enfim...

Baseada nessas, resolvi fazer minha própria playlist. Mas, sabe quando você pensa que teve uma ideia ótima e depois de um tempo percebe que aquilo não faz sentido nenhum? Então... acho que eu deveria ter feito uma playlist desafiando vocês a ouvirem sem cantar, mas na verdade fiz uma com as músicas que eu não consigo ouvir sem cantar. Faz sentido? Acho que não.

Enfim, resolvi postar a playlist mesmo assim porque acho que ela é um bom compilado do meu gosto musical. Espero que vocês gostem.


Aproveitem pra me recomendarem bandinhas, me contem quais músicas vocês não conseguem ouvir sem cantar junto e me sigam no spotify :)

Vejo vocês amanhã.